Uma história

Hoje é dia de jogo no Morumbi. Que sonho, nunca fui ao estádio do meu time. E ainda para ver um clássico, São Paulo contra os gambás. Pena que meus 2 filhos ainda são pequenos e eu não posso levá-los. Nossa, que doido vai ser ver aquele gramado ao vivo, a torcida, as músicas, o estádio cheio.

São Paaauloooooo

Olha lá, chegaram os meus amigos. Eles são da torcida do São Paulo, já foram várias vezes. Eita mano, o busão tá cheio de torcedor tricolor. Vamos cantando o caminho inteiro. O hino sei de cor:

Salve o Tricolor Paulista
Amado clube brasileiro
Tu és forte tu és grande
Dentre os grandes és o primeiro
Tu é forte tu és grande
Dentre os grandes és o primeiro

Oh tricolor
Clube bem amado
As tuas glórias
Vem do passado

Mito

O que eu to achando do Rogério? Ele é o cara, sempre deu o sangue pelo tricolor. Ele vai ser campeão de tudo. O time tá todo desfalcado, não dão jogador pro caro e ainda querem cobrar.

Mas vamos continuar cantando que ainda estamos bem longe do templo Cícero Pompeu de Toledo:

Como eu te amo Tricolor
Como eu te amo demais
O dia que tu não existir
Eu não quero sorrir nunca mais
Oh tricolor tu és minha paixão
Oh tricolor tu és minha alegria
Oh tricolor tu és meu viver
Oh tricolor eu amo você

Cruzamos com outro ônibus de torcida pelo caminho. Cara, que emoção. Acabamos de entrar em São Paulo. Olha lá, vários carros indo para o estádio com a bandeira do São Paulo, que bonito isso, a cidade toda tricolor!

Chegamos

To vendo ali no final da rua o estádio. Cara como é bonito. A rua toda cheia de São Paulino. Acho que chegamos cedo. Muita polícia, os homi estão atento a tudo. Paro em frente do estádio e fico admirando. Muito grande. Muita família no estádio. As ruas estão todas fechadas, nunca tinha visto isso antes.

Minha amiga explica pra mim e meus outros amigos que vamos ficar em setores separados da arquibancada. Sem grilo mano, pegamos os ingressos e nos dirigimos para as entradas. Aquela fila, empurra empurra. Tiro a camisa que tá muito calor. Olha lá os polícia de novo. Eles revistam a gente. A mim eles revistam com mais intensidade e rigor. O playboyzinho do meu lado ele mal apalpa. Filhinho de papai.

Mano olha essa visão. O estádio já está cheio. O símbolo que tanta gente já comemorou lá em cima, coisa mais linda do mundo. Olho do outro lado da grade e minha amiga está lá. O lado que ela está parece bem mais animado, é onde fica a torcida Dragões da Real. E lá em cima tem uns caras pulando pro outro lado. Muito loucos. Fico olhando, três já pularam.

Será que é muito alto? Vou lá ver. Nossa, é tranquilo, toda hora tem um pulando. Ah, quero ver o jogo lá do outro lado também. Não sei quando volto ao Morumbi então quero ir do lado mais animado. Aí, to aqui em cima já, agora é só passar para o outro lado. Só levantar um pé e… socorroooo….

*relato livre baseado no acidente acontecido no dia de São Paulo x Corinthians no estádio do Morumbi. Matéria aqui: http://globoesporte.globo.com/sp/futebol/campeonato-paulista/noticia/2017/03/homem-cai-do-anel-superior-do-morumbi-ao-tentar-trocar-de-setor.html

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *