Fair play no jogo e na vida

Published / by Geraldo / Leave a Comment

Futebol é vida

Mas já citei anteriormente que o futebol é a coisa mais importante das menos importantes. Gostaria agora de analisar, ou melhor, dar a minha opinião sobre o lance do final de semana. O fair play do Rodrigo “estudante da ESPM” Caio.

Não quero ser um Mestre dos Reviews, apenas esclarecer alguns, ou vários pontos e comparações idiotas que estão sendo feitas. Mas vamos à descrição do lance: a bola está indo em direção ao goleiro Renan Ribeiro do São Paulo com o zagueiro Rodrigo Caio e o atacante Jô, do Corinthians indo na mesma direção para alcançar a bola.

Há uma dividida com o entre o goleiro, zagueiro e atacante, atingindo a canela do goleiro, que, por sinal, faz a sua cena. À primeira vista não dá para ver quem atingiu o goleiro. O juiz dá cartão amarelo para o atacante do Corinthians, Jô. A torcida vibra. Era o terceiro cartão e ele ficaria fora da partida de volta.

Na mesma hora o zagueiro tricolor Rodrigo Caio diz para o juiz que foi ele que atingiu o goleiro e o cartão é cancelado. Esse foi o lance mais comentado do final de semana.

Malandro no futebol, malandro na vida?

Vou falar por mim e pela cultura brasileira e do futebol mundial. Faz tempo que não jogo bola, não costumo roubar quando jogo cartas ou outro jogo de tabuleiro. Procuro viver dentro das leis que considero justas, sem prejudicar ninguém.

Mas, repito, mas, o ambiente futebolístico é diferente, a malandragem é quase que uma regra do futebol. Assim não fosse já teria sido instituído o árbitro de vídeo ou desafio, como acontece no tênis e, recentemente, no vôlei. Os dirigentes não implantam este isto no futebol justamente por essa ser uma das graças do futebol. O comentário do dia seguinte se estava ou não impedido, se foi ou não pênalti, se tocou ou não a mão na bola e tantas outras interpretações rendem discussões, debates televisivos etc. O tênis tem isso? Qual a graça do tênis?

Por isso acho totalmente descabida a ideia de comparar este lance e a atitude do Rodrigo Caio com honestidade ou falta dela de quem não achou a atitude um exemplo, eu incluído nisto.

É o mesmo papo de reclamar da corrupção dos partidos políticos e aí vem aqueles que defendem certos candidatos e falam “você também estaciona em local proibido, anda pelo acostamento“. É a mesma comparação idiota.

A corrupção, o jeitinho e a malandragem fazem parte do DNA do brasileiro. Não que eu concorde com isso, de jeito nenhum. Mas, no caso do futebol, no mundo inteiro é assim. Não fosse assim e não precisaríamos de juiz, olha só!

Exercício de imaginação

Agora imaginem a seguinte cena: o atacante do Corinthians faz um gol impedido mas comemora e o juiz dá o gol. O goleiro corinthiano faz uma cera a cada reposição de bola. Depois, o mesmo simula uma agressão do atacante do São Paulo, para este levar um cartão amarelo. Suponhamos também que o Rodrigo Caio tropeçasse na área adversária e o juiz desse pênalti. Mas ele levantaria e diria que não foi. Que legal hein… só um jogador ou só um time praticar o fair play é melhor este time fechar as portas, pois vai ser rebaixado.

Vamos colocar a mão na consciência e levar o futebol menos a sério. Sério.

Só os melhores

Published / by Geraldo / Leave a Comment

Djalminha, Careca, Bebeto, Romário, Ronaldo, Rivaldo, Marcelinho Carioca, Muller, Ricardinho, Ronaldinho Gaúcho, Neymar, Rogério Ceni, Robinho, Kaká, Roberto Carlos, Ganso, Lucas, Edmundo… E por aí vai. Acho que a lista seria grande, pois por muito tempo tivemos o melhor futebol do mundo, os jogadores mas habilidosos. Mas a lista dos melhor dos melhores sempre gera discussões acaloradas. Nunca se tem uma unanimidade. Não é como hoje, que se tem Messi e Cristiano Ronaldo e só (sem falar no Neymar ainda). A cada ano se faz um cara e coroa para decidir o melhor do mundo naquele ano.

Mas, a maioria dos nomes desta lista poderia constar na lista dos melhores jogadores brasileiros que eu vi jogar. Não vi Pelé jogar, nem Garrincha, nem Sócrates, Tostão e nenhum destes dos anos 90 para baixo. Mas gostaria de fazer a minha lista com os 3 melhores brasileiros que já vi jogar. Sei que pelo menos uma das posições será bem controversa, mas é a minha opinião. Se eu não entender nem de futebol é melhor eu aprender como fazer um tcc e voltar para a faculdade e trabalhar com alguma coisa mais normal. Segue a lista:

3º Rogério Ceni

Vou começar matando as objeções. Ele não foi titular em nenhuma Copa do Mundo, defendeu pouco a seleção e não teve carreira internacional. Não foi titular porque tinha um goleiro do mesmo nível que ele e que tinha a preferência do técnico. Defendeu pouco a seleção por causa do seu estilo. Era avesso à festinhas, pagode, comemoração; era na dele. Diziam que ele não agregava. Não teve carreira internacional porque não sentiu necessidade, mas seria titular fácil em qualquer time europeu.

Agora, porque o Rogério? É o maior goleiro artilheiro do mundo!!!! Faz mais do que era pedido a ele. Sempre foi excelente embaixo das traves e ainda cobrava faltas como ninguém. Se não fosse a inveja dos antis e o perfil antipático dele seria visto como ídolo por todas as torcidas. Se fosse na Europa seria aclamado.

Ele também conquistou tudo que muitos jogadores do nível de Sócrates e Rivelino não conquistaram. Os mais importantes: Mundial de Clubes, Libertadores e 3 Campeonatos Brasileiros. Nem vou dizer que foi Campeão do Mundo com a seleção porque não precisa. Ele era reserva. Por isso a minha escolha de terceiro melhor jogador brasileiro que vi jogar vai para o Mito.

2º lugar: Ronaldinho Gaúcho

Naquele Brasil x Venezuela que ele, com 17 anos, fez aquele golaço já deu pra sentir o que ele viria ser. Tem toda a ginga de um jogador brasileiro, além da inteligência. Rápido e driblador. Suas temporadas no Barcelona eram um show, ele estragava qualquer defesa, inclusive a do poderoso Real Madrid.

Foi Campeão do Mundo com a seleção em um time recheado de estrelas, mas a dele brilhou. Ele foi um dos jogadores que jogava mais no clube que na seleção. Para mim ele foi genial e só perde para o meu primeiro colocado.

1º lugar: Romário

Baixinho. Mas gigante na área e fora dela também, vide o gol contra o Uruguai pelas Eliminatórias da Copa, o famoso drible da vaca, e o gol contra o Corinthians, naquele drible no Amaral.

Esse sim é o cara! Carregou o Brasil nas costas na Copa de 94. Sempre chamou a responsabilidade para si e foi ídolo por onde passou. Artilheiro nato, sempre se cuidou e sempre que precisou dele cumpriu o seu papel. Não vi maior que ele ainda no Brasil.

P.S.: nunca fui muito fã do Ronaldo. Apesar dos gols e dos lances de genialidade penso que a carreira foi um pouco prejudicada pelas contusões. Deu a volta por cima e chamou a responsabilidade para si. Mas para mim ele nunca foi protagonista.

Uma história

Published / by Geraldo / Leave a Comment

Hoje é dia de jogo no Morumbi. Que sonho, nunca fui ao estádio do meu time. E ainda para ver um clássico, São Paulo contra os gambás. Pena que meus 2 filhos ainda são pequenos e eu não posso levá-los. Nossa, que doido vai ser ver aquele gramado ao vivo, a torcida, as músicas, o estádio cheio.

São Paaauloooooo

Olha lá, chegaram os meus amigos. Eles são da torcida do São Paulo, já foram várias vezes. Eita mano, o busão tá cheio de torcedor tricolor. Vamos cantando o caminho inteiro. O hino sei de cor:

Salve o Tricolor Paulista
Amado clube brasileiro
Tu és forte tu és grande
Dentre os grandes és o primeiro
Tu é forte tu és grande
Dentre os grandes és o primeiro

Oh tricolor
Clube bem amado
As tuas glórias
Vem do passado

Mito

O que eu to achando do Rogério? Ele é o cara, sempre deu o sangue pelo tricolor. Ele vai ser campeão de tudo. O time tá todo desfalcado, não dão jogador pro caro e ainda querem cobrar.

Mas vamos continuar cantando que ainda estamos bem longe do templo Cícero Pompeu de Toledo:

Como eu te amo Tricolor
Como eu te amo demais
O dia que tu não existir
Eu não quero sorrir nunca mais
Oh tricolor tu és minha paixão
Oh tricolor tu és minha alegria
Oh tricolor tu és meu viver
Oh tricolor eu amo você

Cruzamos com outro ônibus de torcida pelo caminho. Cara, que emoção. Acabamos de entrar em São Paulo. Olha lá, vários carros indo para o estádio com a bandeira do São Paulo, que bonito isso, a cidade toda tricolor!

Chegamos

To vendo ali no final da rua o estádio. Cara como é bonito. A rua toda cheia de São Paulino. Acho que chegamos cedo. Muita polícia, os homi estão atento a tudo. Paro em frente do estádio e fico admirando. Muito grande. Muita família no estádio. As ruas estão todas fechadas, nunca tinha visto isso antes.

Minha amiga explica pra mim e meus outros amigos que vamos ficar em setores separados da arquibancada. Sem grilo mano, pegamos os ingressos e nos dirigimos para as entradas. Aquela fila, empurra empurra. Tiro a camisa que tá muito calor. Olha lá os polícia de novo. Eles revistam a gente. A mim eles revistam com mais intensidade e rigor. O playboyzinho do meu lado ele mal apalpa. Filhinho de papai.

Mano olha essa visão. O estádio já está cheio. O símbolo que tanta gente já comemorou lá em cima, coisa mais linda do mundo. Olho do outro lado da grade e minha amiga está lá. O lado que ela está parece bem mais animado, é onde fica a torcida Dragões da Real. E lá em cima tem uns caras pulando pro outro lado. Muito loucos. Fico olhando, três já pularam.

Será que é muito alto? Vou lá ver. Nossa, é tranquilo, toda hora tem um pulando. Ah, quero ver o jogo lá do outro lado também. Não sei quando volto ao Morumbi então quero ir do lado mais animado. Aí, to aqui em cima já, agora é só passar para o outro lado. Só levantar um pé e… socorroooo….

*relato livre baseado no acidente acontecido no dia de São Paulo x Corinthians no estádio do Morumbi. Matéria aqui: http://globoesporte.globo.com/sp/futebol/campeonato-paulista/noticia/2017/03/homem-cai-do-anel-superior-do-morumbi-ao-tentar-trocar-de-setor.html

Vai começar o Paulistinha

Published / by Geraldo / Leave a Comment

Fala amigo boleiro! Este fim de semana o paulistinha vai começar de verdade, o mata-a-mata. Até que enfim. Cansado daqueles jogos chatos que não valiam nada.

Pra começar quero falar sobre…

Mando de campo

Irei falar sobre este assunto por causa dos jogos do São Paulo contra a Linense serem os 2 no Morumbi. De primeira, eu não concordo. Assim como não concordei com o América MG jogando fora do Independência ano passado contra o Palmeiras, o que o favoreceu.

O campeonato fica manchado? Não, é apenas um jogo. Dizer isso é desprezar toda a campanha que o time fez durante todo o campeonato. Mas vamos aos fatos. Pra começo de conversa, o Santos ofereceu à Ponte Preta jogar os 2 jogos no Pacaembu e a Ponte não aceitou, ou seja, o Santos começou sugerindo a marmelada.

No caso do São Paulo, foi o Linense que pediu. E o São Paulo, que não é bobo, aceitou, dividindo a renda dos 2 jogos. Mas o São Paulo não teve nada a ver com isso, foi um pedido do Linense. Se no regulamento da competição não tem nada a respeito.

Como no Brasileiro isso tem se tornado mais comum, neste ano o regulamento proíbe a venda do mando de campo. Corretíssimo. A federação que tem que fazer algo para impedir. E os outros paulistas vamos parar de mimimi porque todos já usaram deste expediente anteriormente.

Semifinais

E vamos já para as semifinais, que acho que os 4 grandes passarão. Não com tanta facilidade mas passarão. Para mim, a única “zebra” pode ser a Ponte Preta, que pode ser considerada meio grande.

Já vislumbro um São Paulo x Palmeiras e um Corinthians x Santos.

Aí ferrou. Bom, Corinthians x Santos é meio imprevisível. O Santos vem em uma crescente, parece que o Dorival conseguiu ajustar o time. Arrisco um pequeno favoritismo ao Santos, tipo 55%. Ganha de 1×0 na Vila e empata no Gambazão. Vamos ver.

Já São Paulo x Palmeiras… Bom, o Palmeiras não terá o Allianz. Ponto para o São Paulo. O São Paulo não terá o Cueva em pelo menos um jogo. Ponto para o São Paulo… negativo. O Mito terá que quebrar a cabeça para estes jogos. Com tudo isto elencado, Palmeiras sem Allianz, São Paulo sem Cueva, o Palmeiras é favorito em 70%. Isso significa mais palmeirenses enchendo o saco. Depois de tanto tempo sumidos eles apareceram com toda a chatice que lhes convém.

Aí, com o São Paulo fora das finais, terei 2 finais de semana para estudar, colocar o TCC em dia, usar e abusar do aplicativo Monografis e deixar tudo em dia para o Brasileirão. Aí sim.

Quem pode parar a seleção?

E o Tite? Não, não é o Neymar, nem o Paulinho, nem o Miranda nem nenhum jogador. É o Tite. Ele sabe tirar o melhor de cada jogador. E aí, quem pára esta seleção? Já pensou um Brasil x Alemanha? Será o jogo. Estudado. Qualquer resultado é possível. Em um post aí eu disse que o Brasil iria ser campeão da Copa invicto. Foi euforia. Tem a Alemanha. Por enquanto o Tite está estudando as seleções da América do Sul. Vamos ver quando chegar as da Europa. Mas agora está dando gosto de ver o Brasil.

Palpites Paulistinha

Ponte Preta 1×1 Santos

Botafogo 2×1 Corinthians

Linense 1×2 São Paulo

Novo Horizontino 0x2 Palmeiras

Majestoso

Published / by Geraldo / Leave a Comment

De majestoso o clássico de domingo não teve nada. Jogo ruim, feio. Que falta faz um Muller, um Cafu, Raí, Marcelinho Carioca, Neto. A coisa mais legal do jogo, que remeteu aos velhos tempos, foi a comemoração do Maicon no gol do São Paulo, imitando uma galinha. Mas nem isso pode mais. O mundo tá chato, o futebol está chato.

O jogo

Mas vamos falar do jogo. Morumbi lotado, mais de 50 mil torcedores. Mas o futebol foi nota 6. O primeiro tempo foi de dar dó, de ambos os lados. O Corinthians jogou, e vem jogando, como time pequeno. Se fechou todo, todo atrás da linha de meio de campo. O São Paulo buscava mais o jogo, mas sem objetividade e finalização. O Maicon deu uns sustos e insistia nos lançamentos longos, que não davam em nada. Ao final do primeiro tempo, a dupla Junior Tavares e Luiz Araújo começaram a dar um pouco de trabalho para a defesa corinthiana, mas foi só.

Segundo tempo

Veio o segundo tempo e com ele um pouco mais de gás e vontade por parte do São Paulo. Que logo resultou em gol. E, da parte do São Paulo foi só. Lance de bola parada, jogada ensaiada e o Maicon mete bola e goleiro Cássio pra dentro do gol. Pó Pó Pó Pó Pó. E dá-lhe cartão amarelo.

A partir daí o Corinthians saiu pro jogo. E marcou. Jô, sozinho na área, na falha de Rodrigo Caio. Dava tempo dele subir, olhar, escolher o canto e cabecear. Falha individual. E ficou nisso.

E o futuro?

Já deu para perceber que o São Paulo só tem um time e não tem peças de reposição à altura. Não joga o Cueva não tem jogada de ataque. Gostei mais da marcação ontem, com o Jucilei fixo. O Araruna também me pareceu uma opção a ser considerada para a lateral direita. Mostrou serviço e marcação. Não apoiou tanto, mas o Thiago Mendes fazia essa função pela direita. Já o ataque parecia perdido. Ninguém para começar a jogada. O Wellington Nem até que tentou, esforçado e bom no drible curto, mas não é a função dele. O Rogério tem que achar um substituto urgente para o Cueva, que ficará fora de mais jogos, pois é titular absoluto da seleção do seu país. Como já falei anteriormente, dê mais chance para o Lucas Fernandes ou o Shaylon. No jogo de quarta-feira, como já está classificado, seria uma boa fazer o teste.

O Corinthians está na dele. Jogou boa parte do jogo como time pequeno, mas é o que tem pra hoje. E, desta forma, vem pontuando. 1×0 aqui 1×0 ali… O Jadson ainda está fora de forma ou de ritmo. E falta alguém de qualidade ao seu lado. Assim como um atacante. O Jô vem marcando seus golzinhos, especialmente em clássicos. Mas é muito pouco se o time quiser crescer.

Será que um dos dois chegará até a final do paulistinha?

Pitacos da rodada

Published / by Geraldo / Leave a Comment

Fala leitores (será que tem algum?)! Hoje vou dar os meus pitacos, fazer meus comentários sobre 2 jogos deste meio de semana. Por que apenas 2? Porque eu sou o dono da página e eu escolhi estes 2. Vamos a eles:

Botafogo x São Paulo

Que jogo horrível! Rogério Mito Ceni escalou mal outra vez, E aí se vão 3 jogos no paulistinha sem vitória. Tudo bem, o cara tem apenas 3 meses de trabalho que se mostra interessante, moderno, ofensivo. Mas tá errando na escalação seguidamente, vide os gols tomados a todo jogo. Os outros times já enxergaram isso e estão se aproveitando.

O Rogério claramente está procurando uma dupla ou um trio como Mineiro e Josué, que marcavam e tinham bom passe. Desculpe, mas neste elenco não tem. O time tem que jogar com pelo menos 1 que marca de verdade, Jucilei, Wellington ou até o Breno. Aí o Thiago Silva e o Cícero.

Na ausência do Cueva tem que começar com Lucas Fernandes ou Shaylon. Wellington Nem é atacante e não faz a função de ligação que o Cueva faz. E, também é necessário mudar o estilo de jogo. Como não temos um substituto à altura temos que ter um time com o Cueva e outro sem.

Não estudei como o Rogério, sei que ele está lá no dia-a-dia, mas ele está insistindo nesse trio de volantes que não marcam há muito tempo. E, quando o Cueva não joga, ele enfia mais um volante ou um atacante. Aí a bola não chega. É esperar como ele irá armar o time para jogar contra o Corinthians. Vou tentar fazer um post sobre o jogo.

Em relação ao jogo, foi uma cópia do jogo contra o Ituano. Para não dar sono, fiquei fazendo coisas em paralelo (clique aqui).

Uruguai x Brasil

Tite MONSTRO! Como esse cara manja de futebol. O Paulinho só joga com ele, assim como o Renato Augusto. E ele fez com o Paulinho o mesmo que ele fazia no Corinthians (fez com o Elias também, que cansou de vir de trás e fazer gol). Ganha de 4×1 dentro do Uruguai é para poucos. O Brasil do Tite tá dando show. O que eu falei? Vai ser campeão do mundo invicto! O mais legal é que o Tite não deixa isso subir na cabeça dos jogadores. É o verdadeiro paizão.

A minha admiração pelo Tite vem desde a final da Copa do Brasil de 2001. Naquele ano, decidiram a competição o Corinthians, do experiente e melhor técnico na época Vanderlei Luxemburgo, e o Grêmio, do Tite, que estava se projetando nacionalmente, após ganhar títulos no Sul.

Pois naquele jogo o Tite deu um nó tático GIGANTE no Luxa e se sagrou campeão da Copa do Brasil em pleno Morumbi. Daí para frente minha admiração com ele foi crescente. Cara calmo, correto e muito inteligente, estudioso do futebol. Não à toa realizou o milagre de levar os gambás ao título da Libertadores (único hahaha chupa!).

Já imagino uma final da Copa entre Brasil x Alemanha. Será histórico. 2 técnicos magistrais. Veremos…

RESENHA

Serei breve hoje. Apenas quero postar a belíssima homenagem feita pelo Paulinho ontem ao São Paulo, mostrando quantos títulos mundiais o Soberano tem:

 

Futebol é o ópio do povo

Published / by Geraldo / Leave a Comment

Foi Nelson Rodrigues que disse isto? Não importa e não estou a fim de pesquisar. Mas o que quero comentar mesmo é a frase “O futebol é a coisa mais importante das menos importantes” atribuída ao Milton Neves.

É ou não é importante?

Vira e mexe surge este debate entre amigos que não gostam de futebol, principalmente em grupos de WhatsApp. Futebol é uma diversão como qualquer outra. As mulheres gostam de novela. Que diferença a novela faz na vida delas? A mesma que o futebol. Tem homens que gostam de histórias em quadrinhos. Eu acho uma infantilidade sem tamanho, mas é gosto. E a importância é a mesma que o futebol. Mas como o futebol monopoliza a atenção de bilhões de pessoas, se torna uma diversão importante. É que disse que o lazer não faz parte da vida das pessoas? Ou fomos criados apenas para trabalhar, comer e dormir? Cada um tem a sua distração. Eu prefiro um jogo de futebol a uma série no Netflix.

Ah, mas envolve muito dinheiro…

E o que não envolve dinheiro? Reclamar que um jogador de futebol ganha milhões, enquanto uma outra pessoa que se mata de trabalhar, pega ônibus lotado e ganha uma miséria é um pensamento muito simples e cheio de ignorância. Você já parou para pensar o quanto de gente um jogador de futebol emprega diretamente? Pensa no retorno que ele dá para várias empresas. E estas empresas precisam contratar para sua produção, seja de produtos ou serviços. Pensa o quanto de dinheiro o Neymar não deve movimentar no mercado. Se ele ganha milhões deve gerar centenas de milhões para o mercado que o rodeia e o patrocina. E você com o seu trabalho, contribui para que?

O futebol deixa as pessoas malucas

E isso é culpa do futebol? A política deixa as pessoas malucas, o poder e até a religião. É óbvio que abomino os idiotas travestidos de torcedores que vão ao estádio e saem as ruas apenas para brigar com alguém que torce para um time diferente do seu. Mas este é um nível de imbecilidade altíssimo. Tem pessoas que faltam ao trabalho, fazem sacrifícios para assistir o seu time. Cada um é cada um. Eu mesmo, enquanto faço o meu curso SEO para afiliados, estou assistindo algum jogo. Um olho aqui e outro lá.

Tudo tem a ver com o uso que as pessoas fazem. O futebol, como um esporte, deveria unir países e pessoas. Mas o que se vê, na maioria das vezes, infelizmente e mesmo dentro de campo é o incentivo à malandragem, ao oportunismo. Poucas vezes vemos atitudes honestas dentro de um campo, por exemplo, quando um juiz marca algo errado e o jogador do próprio time beneficiado admite o erro. Atitudes como esta em um esporte com tamanha visibilidade traria um efeito cascata de exemplos positivos para o mundo.

Isso não é importante?

Preste atenção neste vídeo:

Por ser uma diversão de proporções mundiais é que temos cenas lindas como esta. O mundo se une para apoiar um time de uma cidade pequena, que poderia ser desconhecida para muitos. O futebol também serviu para dar alegria ao povo do Haiti, quando jogadores da seleção brasileira desfilaram por lá. Um país que passou por guerras sorriu quando viu ídolos de perto.

Resenha

Futebol é mais do que diversão sim. Nem todos são obrigados a gostar. Mas gera conversas, risadas, este blog, muita receita e empregos para vários setores. Além de proporcionar atividade física e amizade. Sim, poderia ser usado para um bem maior coletivo. O futebol não é o problema. O problema é o ser humano.

Vai começar a partida

Published / by Geraldo / Leave a Comment

Bem amigos da Rede Bobo, sejam bem vindos a mais um site sobre futebol. Este vai ser diferente. Tudo bem se não for, ninguém vai ler mesmo.

O que que é isso Arnaldo?

Vamos analisar o que de mais importante acontece a cada dia no futebol. Tanto faz se é futebol paulista, carioca, acreano (??), seleção brasileira, argentina, campeonatos europeus. Tudo o que for interessante vai estar aqui.

Campeonato Paulista

Hoje começa mais uma rodada com os seguintes destaques:

Botafogo x São Paulo

Desfalcado de jogadores importante como Lucas Pratto e Cueva o Soberano tenta a recuperação no campeonato. Depois de perder dos porcos, apenas empatou com o Ituano. Mas a cabeça dos torcedores deve estar no clássico de domingo contra o Corinthians. E também nas partidas da seleção Peruana e Argentina. Isto porque Lucas Pratto e Cueva estão pendurados e, se tomarem um cartão amarelo, podem ser dispensados e enfrentarem o Corinthians.

Acho que o Corinthians vai mandar o Paulo César de Oliveira e o irmão dele pra apitar estes jogos e não dar cartão!!!

Comemora assim outra vez, Cueva

Bom, mas para hoje, acho q dá São Paulo. O importante é não tomar gols, o que aconteceu o campeonato inteiro. Isso atrapalharia em um mata-a-mata. A zaga também não será a titular, mas o goleiro Renan Ribeiro terá mais uma oportunidade. E para o lugar do Cueva o Mito poderia colocar o Shaylon ou o Lucas Fernandes. Palpite: 1×3

 

Palmeiras x Mirassol

HaHaHaHaHaHa

Hoje tem! Tudo bem, os tempos são outros, mas a zoeira never ends.  Quem sabe o Palmeiras não volte a ser Palmeiras e dê aquele vexame!! 1, 2, 3, 4, 5, 6 (a voz do Avallone)

 

 

Seleção Canarinho

E a seleção? Ganha do Uruguai. O melhor técnico com os melhores jogadores não tem pra ninguém. Arrisco a dizer que vai invicto até a final da Copa do Mundo de 2018. O Uruguai sem Suarez (mas com carnes de qualidade). Falta apenas um bom goleiro para o Brasil. Mas o Brasil tem um bom nome para essa posição? Vamos à….

Resenha

Vamos falar de goleiro. O Brasil está mal de jogadores para essa posição. A maioria dos goleiros dos grandes clubes é tudo nota 7. Acima disso destaco 2: Fernando Prass, do Palmeiras e Weverton do Atlético-PR. Depois de ótimas safras de goleiros, como Gilmar, Zetti, Taffarel. Depois vieram Marcos, Rogério Mito Ceni, Júlio Cesar. Agora vemos goleiros sofríveis. Será que falta treinamento? Coloco Sidão, Denis, Cássio, Muralha, Diego Cavalieri tudo no mesmo pote. O Alisson que deve começar o jogo da seleção está no mesmo nível desses. Poderia dar uma chance ao Prass. Mas também sei que esta posição é de confiança do técnico. Pra terminar hoje, uma pitada de humor. Um poema:

Olha o sol, olha o sol, sexto gol do Mirassol
Palmeirense de fibra, sexto gol do Coritiba
Palmeirense cheio de história, sétimo gol do Vitória
As peppas tão demais, sexto gol do Goiás
Fui zoar um palmeirense, quinto gol da Chapecoense
Essa Coca parece Fanta, quarto gol do Água Santa
Esse poema foi sensacional, o Palmeiras continua sem mundial.